Cantareira em Rede – Mobilização Socioambiental

Cantareira em Rede apresenta resultados, o trabalho esteve a cargo do ISA – Instituto Socioambiental

Na ultimo dia 10, em Extrema, foi realizado pela Associação Terceira Via mais um evento do projeto Cantareira em Rede, cuja finalidade é mobilizar comunidades de 12 municípios de Minas Gerais e São Paulo, em torno dos desafios de preservação dos recursos hídricos no entorno do Sistema Cantareira.
Com a presença de diversos Secretários Municipais de Meio Ambiente, representantes dos governos estaduais e lideranças da região, foram apresentados atualização da base cartográfica regional, com respectiva análise de uso e ocupação do solo, e estudo técnico e cartilha sobre implantação de projetos de PSA (Pagamento por Serviços Ambientais).
“A região tem urgência em ampliar as áreas abrangidas por projetos de PSA, mas devemos lembrar que o PSA é como uma ferramenta – para sua melhor aplicação, esta deve estar inserida em programa com ações integradas de desenvolvimento rural sustentável”. Explicou Gianmarco Bisaglia, coordenador do projeto,
Gianmarco também considerou a importância de integrar todos os projetos e instâncias regionais que atuam com preservação dos recursos hídricos, para alinhamento de objetivos, metas e prioridades de ação cooperada, otimizando os (poucos) investimentos existentes. Ações como o futuro plano de manejo da APA Piracantareira (em licitação), plano de manejo da APA Fernão Dias (MG), o Plano de Bacias dos Comitês PCJ, coletivos como o Grupo PSA da CT Rural (Comitê PCJ), e o recém-criado grupo de revitalização do Sistema Cantareira, dentre outras, devem estabelecer diálogo e produção coletiva de informação e conhecimento. “Esta é uma das principais diretrizes do Cantareira em Rede – promover a integração de ações e informações regionais em torno dos desafios de recuperação florestal e proteção dos recursos hídricos”, reforça Gianmarco. O acesso ao material do projeto poderá ser feito através deste site: www.legado.terceiravia.org.br/cantareiraemrede.

Área geográfica de abrangência do projeto (municípios/UFs):

– Sapucaí-Mirim (MG),
– Itapeva (MG),
– Camanducaia (MG),
– Extrema (MG),
– Bragança Paulista (SP),
– Vargem (SP),
– Joanópolis (SP),
– Piracaia (SP),
– Nazaré Paulista (SP),
– Atibaia (SP),
– Bom Jesus dos Perdões (SP),
– Mairiporã (SP),

Notícias relacionadas