BANCO DE ÁREAS
O cadastro das áreas, as quais se pretende destinar à recuperação florestal, deve ser realizado pelo proprietário ou responsável pelo imóvel. O preenchimento da ficha cadastro possui caráter voluntário, declaratório e de responsabilidade do proponente. O cadastramento das áreas disponíveis para a recomposição florestal pressupõe que o proprietário concorde com a sua recuperação e manutenção com o uso de espécies florestais diversificadas e de ocorrência regional.

Os dados cadastrais de pessoas físicas não serão divulgados, somente o tamanho das áreas e o município de sua localização estarão disponíveis para a consulta dos interessados, cabendo a Associação Terceira Via fazer a articulação com as empresas e outras instituições dispostas a realizar investimentos para a recuperação das áreas degradadas, para projetos de compensação voluntária, compensação por emissão de gases do efeito estufa e de responsabilidade social. Ressalta-se que a efetivação do cadastro não implica para a Associação Terceira Via, dedicar serviços e recursos financeiros para a implantação de projetos de recuperação nestas áreas, que será realizado apenas pelas empresas e instituições interessadas.

Além dos benefícios diretos que podem ser obtidos através de ações de recuperação ambiental na propriedade, outras vantagens economicas podem ser consideradas como a melhoria da atratividade turística, Pagamento por Serviços Ambientais – PSA, compensação da reserva legal, incentivos e compensações fiscais, bolsa verde, RPPN, linhas de crédito e financiamento especiais e participação em programas e projetos (políticas públicas e privada).

COMPARTILHE